Home / Artigos e Pesquisas / Impacto da suplementação com MUB Milk Care no desempenho de bovinos de leite confinados em sistema free-stall

Impacto da suplementação com MUB Milk Care no desempenho de bovinos de leite confinados em sistema free-stall

- Impacto da suplementação com MUB Milk Care no desempenho de bovinos de leite confinados em sistema free-stall

O objetivo desta avaliação foi mensurar o efeito da suplementação com MUB Milk Care no desempenho de bovinos de leite confi nados em sistema freestall.
Foram utilizadas 50 vacas Holandesas lactantes com 274 ± 98 dias em lactação (DEL), todas em um mesmo galpão de
free-stall que foi dividido ao meio por uma porteira metálica para separação em dois grupos.
Os animais foram divididos em dois lotes de 25 vacas cada e estatisticamente blocados por produção de leite (PL), DEL e número de partos (Tabela 1).
Os tratamentos consistiam em um lote com acesso
ad libtum ao MUB Milk Care (Lote Tratamento; MUB) e o outro sem acesso ao MUB (Lote Controle; CON). Foram disponibilizados 3 baldes de MUB Milk Care para o grupo tratado (1 balde para cada 9 animais). Todos os animais recebiam a mesma dieta total balanceada (Tabela 2) que era fornecida para ambos os lotes via vagão misturador.
Após alocados em seu devido grupo, os animais tiveram 7 dias para adaptação ao grupo e à dieta. No oitavo dia, todas as variáveis foram mensuradas e utilizadas como covariável.
Os animais receberam os tratamentos durante 7 semanas e as mensurações das variáveis foram feitas durante a última semana de tratamento. As variáveis mensuradas foram: comportamento ingestivo de MUB, consumo de dieta e características e produção de leite.
Os dados de PL foram analisados estatisticamente utilizando procedimento GLIMMIX do SAS. Os animais do grupo MUB em média acessaram o produto MUB Milk Care por 11 vezes e durante 25 minutos no dia.
Ao final da avaliação, os animais do grupo MUB consumiram 3,3 kg a mais de dieta por dia (~1,8 kg de MS) que o grupo controle, que significou 8% no aumento da ingestão de dieta (Tabela 3).
Os animais do grupo MUB estavam produzindo 3,21 L de leite a mais por dia (
P = 0,02) que o grupo controle ao final da avaliação (Tabela 3; Figura 1).
Não houve diferença nas características qualitativas do leite, mas devido à maior produção de leite diária dos animais do grupo MUB, houve aumento significativo também na produção diária total de gordura, proteína e sólidos do leite.



CONCLUSÃO

Nessa avaliação, a suplementação com MUB demonstrou ser uma estratégia eficaz para aumento na ingestão de matéria seca e produção de leite (sem alterar as características do mesmo) de vacas Holandesas confinadas, além de ser uma estratégia de suplementação desenvolvida para reduzir a incidência de acidose, estresse térmico e psicológico desses animais.